Titanic - O Filme: Personagens reais

Personagens reais

Kathy Bates como Margaret "Molly" Brown: Brown é um pouco desprezada por outras passageiras da primeira classe, incluindo Ruth, chamando-a de "vulgar" e "nova rica" devido a sua riqueza repentina. Ela é amistosa com Jack e lhe empresta um smoking (comprado para seu filho) quando ele é convidado para jantar com a primeira classe. Apesar de Brown ter sido uma pessoa real, Cameron escolheu não mostrar suas ações da vida real. Brown foi chamada de "A Inafundável Molly Brown" porque ela, com a ajuda de outras mulheres, tiraram o comando do Bote Salva-Vidas 6 do Contramestre Robert Hichens. Alguns aspectos dessa tomada de controle são mostrados no filme. Ela é chamada de Molly durante o filme; entretanto, durante sua vida, ela era chamada de Maggie, com Molly se tornando um apelido póstumo.

Victor Garber como Thomas Andrews: o construtor do navio, Andrews é mostrado como um homem muito bondoso e agradável, modesto acerca de sua grande realização. Após a colisão, ele tenta convencer outros, particularmente Ismay, que há uma "certeza matemática" que o Titanic vai afundar. Durante o naufrágio, ele é mostrado como tendo ficado próximo a um relógio na sala de fumar da primeira classe, lamentado seu fracasso em construir um navio mais forte. Não se sabe como o verdadeiro Andrews morreu.

Bernard Hill como Capitão Edward Smith: Smith planejava se aposentar após a viajem inaugural do Titanic. Ele se tranca na ponte de comando enquanto o navio naufraga, morrendo quando a água quebra as janelas. É discutido se ele morreu dessa forma ou que tenha congelado até a morte, como relatos afirmam tê-lo visto próximo ao Bote Desmontável B.

Jonathan Hyde como J. Bruce Ismay: Ismay é mostrado como um passageiro da primeira classe rico e ignorante. No filme, ele usa seu cargo como diretor da White Star Line para influenciar o Capitão Smith em viajar o mais rápido possível para chegarem em Nova Iorque antes do previsto, atraindo uma publicidade favorável; apesar de essa ação aparecer em vários filmes sobre o desastre, ela não tem suporte em evidências. Após a colisão, ele luta para entender que seu navio "inafundável" está condenado, mais tarde se esgueirando para dentro de um bote salva-vidas.

Eric Braeden como Coronel John Jacob Astor IV: um passageiro da primeira classe quem Rose chama de o homem mais rico abordo. O filme mostra Astor e sua esposa de 18 anos Madeleine sendo apresentados a Jack por Rose no salão de jantar da primeira classe. Ele é visto pela última vez na Grande Escadaria quando o domo implode e a água inunda o lugar. Na realidade, Astor morreu ao ser esmagado quando uma das chaminés caiu.

Bernard Fox como Coronel Archibald Gracie IV: o filme mostra Gracie comentando com Cal que "mulher e máquina não combinam", e parabenizando Jack por ter salvo Rose, mesmo ele não sabendo da tentativa de suicídio. Apesar de o filme mostrar Gracie com um sotque britânico, ele era norte-americano. Gracie sobreviveu ao naufrágio no emborcado Desmontável B. Fox também interpretou o vigia Frederick Fleet no filme A Night to Remember.

Michael Ensign como Benjamin Guggenheim: um magnata da mineração viajando na primeira classe. Ele mostra sua amante francesa Madame Aubert para outros passageiros enquanto sua família o espera em casa. Quando Jack se junta aos outros passageiros da primeira classe para jantar, Guggenheim o chama de "boêmio".

Jonathan Evans-Jones como Wallace Hartley: violinista e líder da banda do Titanic, que toca músicas alegres junto com seus colegas no convés dos botes durante o naufrágio. Quando o mergulho final começa, ele lidera a banda em uma performance final de "Nearer, My God, to Thee", morrendo no naufrágio. Foi muito discutido durante anos se foi essa música ou a valsa "Autunn" que foi tocada por último.

Ewan Stewart como Primeiro Oficial William Murdoch: o oficial encarregado da ponte na noite da colisão com o iceberg. Durante o caos no convés dos botes, Murdoch acidentalmente atira em Tommy Ryan e em outro passageiro em um momento de pânico, cometendo suicídio logo depois, uma liberdade artistica e ficcional que gerou muitas críticas. Quando o sobrinho de Murdoch, Scott, assistiu o filme, ele se opôs a representação de seu tio, dizendo que isso danificava a reputação heróica de Murdoch. Alguns meses depois, o vice-presidente da 20th Century Fox, Scott Neeson, foi até Dalbeattie, Escócia, onde Murdoch viveu, para entregar uma desculpa formal e presentear a Dalbeattie High School com uma doação de £5.000 para incentivar o William Murdoch Memorial Prize. Cameron se desculpou em seu comentário em áudio, porém afirmou que muitos oficiais dispararam armas para manter a política do "mulheres e crianças primeiro".

Jonathan Phillips como Segundo Oficial Charles Lightoller: o oficial mais sênior a sobreviver ao naufrágio. O filme mostra Lightoller dizendo ao Capitão Smith que vai ser difícil enxergar icebergs sem a água batendo em suas bases. Ele é mostrado apontando sua arma e ameaçando usá-la para manter a ordem. Lightoller é visto pela última vez se segurando ao Desmontável B quando a primeira chaminé cai.

Mark Lindsay Chapman como Oficial Chefe Henry Wilde: ele deixa Cal entrar em um bote por ele estar segurando uma criança. Antes de morrer, ele tenta fazer com que os botes retornarem ao local do naufrágio assoprando seu apito. Depois de morrer congelado, Rose usa o apito para chamar a atenção do Quinto Oficial Lowe, que liderava uma tentativa de resgate. Não se sabe como o verdadeiro Wilde morreu.

Ioan Gruffudd como Quinto Oficial Harold Lowe: o único oficial a voltar com seu bote para procurar sobreviventes após o naufrágio. O filme mostra Lowe resgatando Rose.

Edward Fletcher como Sexto Oficial James Moody: o único oficial júnior do navio a morrer. Moody deixa Jack e Fabrizio entrarem pouco antes do Titanic partir de Southampton. Moody é mais tarde mostrado seguindo as ordens de Murdoch para aumentar a velocidade do navio, além de estar presente na ponto no momento da colisão.

James Lancaster como Padre Thomas Byles: Byles, um padre católico da Inglaterra, é mostrado rezando e consolando os passageiros nos momentos finais do naufrágio.

Lew Palter e Elsa Raven como Isidor Straus e Ida Straus, respectivamente: Isidor é o antigo dono da R.H. Macy and Company, ex-congressita de Nova Iorque e um membro da New York and New Jersey Bridge Commission. Durante o naufrágio, sua esposa Ida recebe a oferta de um lugar em um bote, porém recusa, dizendo que irá honrar seus votos de casamento e permanecer com Isidor. Os dois são vistos pela última vez em sua cabine, abraçados na cama enquanto a água invade o aposento.

Martin Jarvis como Sir Cosmo Duff-Gordon: um baronete escocês que se salvou abordo do Bote Salva-Vidas 1. Ele e sua esposa estavam entre as 12 pessoas no Bote 1, cuja capacidade era 40. Ele foi acusado de subornar os outros tripulantes do bote para não voltarem e resgatarem aqueles que caíram na água, porém a investigação inglesa do acidente os liberou de quais quer acusações.

Rosalind Ayres como Lucy, Lady Duff-Gordon: costureira mundialmente famosa e a esposa de Sir Cosmo.

Rochelle Rose como Noël Leslie, Condessa de Rothes: a Condessa é mostrada como amistosa para com Cal e os DeWitt Bukater. Apesar de estar em uma posição social mais alta que Sir Cosmo e Lady Duff-Gordon, ela é bondosa, ajuda a remar o bote e se preocupa com os passageiros da terceira classe.

Simon Crane como Quarto Oficial Joseph Boxhall: oficial responsável por disparar os fogos de artifício para tentar chamar a atenção de outros navios e encarregado do Bote 2. Crane foi o coordenador de dublês do filme.

Terry Forrestal como Engenheiro Chefe Joseph Bell: Bell e seus homens trabalharem até o fim para manter as luzes acesas e a energia para que sinais de socorro continuassem a serem enviados. Ele e todos os engenheiros morreram nas caldeiras do Titanic.
Página anterior Próxima página