Titanic - O Filme: Conversão 3D e relançamento

Conversão 3D e relançamento

Em 2012, um relaçamento 3D do filme foi criado ao se remasterizar o negativo original com uma resolução 4K e pós-convertê-lo para o formato 3D estereoscópico. A versão 3D de Titanic demorou 60 semanas para ficar pronta à um custo de US$ 18 milhões, incluindo a remasterização 4K. Versões Digital 2D e em 2D IMAX também foram criadas a partir da remasterização 4K. A única cena refeita inteiramente para o relançamento foi a que Rose olha para o céu noturno na manhã do dia 15 de abril de 1912.

A cena foi substituída por uma visão correta das estrelas do céu, ajustadas para a localização no Atlântico Norte às 4h20min. A mudança foi solicitada pelo astrofísico Neil deGrasse Tyson, que criticou a cena por mostrar uma visão incorreta do céu e suas estrelas. Ele concordou em enviar a Cameron o céu correto, que se tornou a base para a nova cena.

Titanic 3D estreou no Royal Albert Hall, Londres, em 27 de março de 2012, com James Cameron, Kate Winslet e vários membros do elenco e equipe comparecendo, com o filme entrando no circuito geral de cinemas em 4 de abril, seis dias antes do centenário do início da viajem inaugural do RMS Titanic.

O filme arrecadou aproximadamente US$ 4.4 milhões em seu primeiro dia de relançamento nos EUA e Canadá, conseguindo US$ 17.3 milhões durante todo o fim de semana, ficando em terceiro nas bilheterias, atrás de The Hunger Games e American Reunion. Na China, o filme estreou com US$ 11.6 milhões no primeiro dia – mais que o dobro do que qualquer outro país – dando a 20th Century Fox sua melhor estreia no mercado chinês.

Titanic estreou em primeiro nas bilheterias do Reino Unido com US$ 4.54 milhões, na frente de The Hunger Games que mantinha a primeira posição fazia duas semanas. No Brasil o relançamento atraiu cerca de 600 mil pessoas aos cinemas.
Página anterior Próxima página